GTM-WKRD365
Skip to main content
  1. Home >
  2. Soluções >
  3. Fujitsu Cloud >
  4. Hybrid IT >
  5. Hybrid IT em 2017 >
  6. TOP 10 das previsões Hybrid IT em 2017

HybridIT em 2007 - As restantes 5 previsões para 2017

Previsões em 2017
Equilíbrio Perfeito Hybrid IT 2017 Segredos da gestão HIVE cta5_127x93_vermelho cta6_127x93_vermelho

6. A IoT vai impulsionar TI mais rápidas

A Internet das Coisas (IoT) vai exigir mais atenção, à medida que a validação de conceito movida a sensores que existe na empresa comece a exigir uma gestão mais rigorosa. Por seu turno, isto irá promover a necessidade de processos de Hybrid IT mais rápidos.

A IoT também começará a mudar e a expandir a organização TI de Managed Services.
Pense nos processos envolvidos na gestão de firmware, patches de segurança ou similares no que diz respeito aos sensores IoT – podemos esperar que esta responsabilidade seja empurrada para as equipas de gestão em departamentos TI corporativos ou parceiros de serviços geridos.

7. As falhas na cloud pública provocarão preocupação

É provável que vejamos um número significativo de falhas na cloud pública este ano que irá ameaçar a dinâmica da adopção de sistemas mission critical e levar as organizações a reavaliar as suas necessidades.

O risco de ciberataques continuará no topo das preocupações dos decisores TI – estes estarão cientes da necessidade de ajustar os processos de disaster recovery e de continuidade do negócio para estarem prontos para a cloud e lidarem melhor com riscos de segurança globais.
Fruto disso, veremos que a evolução dessas áreas se tornará mais importante do que nunca, à medida que os negócios começam a compreender melhor aquilo que a proliferação da cloud significa para a sua organização.

Com todas as empresas a usarem, por norma, mais de 100 serviços públicos diferentes hoje em dia, os riscos para o negócio, os riscos jurídicos e os riscos financeiros estarão em evidência. 
Os líderes empresariais vão precisar de questionar o que acontece quando (no pior cenário) a internet for abaixo devido a um ataque terrorista ou um hack. Estará a sua organização activada pela cloud em condições de continuar a laborar?

8. Melhor integração de SaaS e cloud pública

Acredito que este ano assistiremos a uma integração muito mais profunda do software as a service (SaaS) e da validação do conceito de cloud pública.
Os sistemas que permitem a adopção precoce de novas aplicações tornar-se-á comum, apesar de isto poder trazer, por seu turno, mais desafios relacionados com os riscos legais e de reputação relativos à protecção de dados.
As restantes 5 previsões para 2017

9. A mudança para o open-source continuará

À medida que as empresas adoptem aplicações open-source veremos um desenvolvimento e uma adopção mais rápidos que permitirá que as pessoas testem e desenvolvam código em qualquer lado, em qualquer dispositivo.

Os programadores serão livres de usar plataformas como a Cloud Foundry, a Openstack e a Docker nos seus próprios portáteis, possibilitando o envio fácil do código desses dispositivos para as clouds pública e privada. E com o aumento resultante da compatibilidade e interoperabilidade, graças ao uso de ferramentas abertas, o risco e o custo serão significativamente reduzidos.

10. A consolidação do data centre vai acelerar

À medida que mais aplicações empresariais forem criadas ou remodeladas para o uso na cloud e as soluções cloud de escritório remoto aumentarem, assistiremos a um aumento do número de organizações que vão optar por consolidar os seus data centres.

A justificação empresarial para o fazer é fácil de perceber – redução nos riscos e nos custos e ganhos no imobiliário do escritório que oferecem um retorno sobre o investimento rápido. Podemos ver isto a ser usado para financiar a aceleração de outras aplicações de negócios que se tornem nativas da cloud e centradas na mobilidade.


E a derradeira previsão…

A segurança na cloud pública tornar-se-á essencial à medida que a adopção empresarial acelerar.

O uso de dev-ops e equipas com múltiplas competências vai criar mais risco, e a facilidade de controlar a rede, a segurança, os servidores e as aplicações a partir de um único conjunto de ferramentas e pessoas significa que será necessária uma nova abordagem à segurança.
É inevitável que falhas nos serviços disponibilizados através da cloud ocorram nos próximos 12 meses, destacando a necessidade de adoptar diferentes processos e serviços para moderar o risco da adopção da cloud pública.


Brad Mallard

Um inovador e influente líder com mais de 20 anos de experiência numa série de funções tecnológicas, trabalhando com e para algumas das maiores organizações do Reino Unido. Actualmente, Brad Mallard é CTO de Serviços de Utilizador Final, Workplace Digital Cloud & Hybrid IT, Fujitsu EMEIA.