GTM-59G8JV6
Skip to main content
  1. Página Inicial >
  2. Sobre a Fujitsu >
  3. Resources >
  4. Notícias >
  5. Press Releases >
  6. 2020>
  7. Fujitsu apresenta nova tecnologia de criptografia de informações biométricas para pagamentos

Fujitsu apresenta nova tecnologia de criptografia de informações biométricas para pagamentos

Sistema permitirá ao cliente efetuar pagamentos com mais segurança sem uso de cartões ou dinheiro

São Paulo, janeiro 03, 2020 – A Fujitsu, líder em tecnologia da informação e da comunicação, anunciou uma inovação capaz de comparar informações biométricas, ainda criptografadas, com a mesma velocidade e precisão dos sistemas convencionais de autenticação usados atualmente. A novidade permitirá que a Fujitsu crie um tipo de sistema alocado em um ambiente seguro na nuvem de dados, que utiliza a biometria para autenticação de pagamentos.

Enquanto os programas convencionais de leitura biométrica tendem a ser lentos e a apresentar problemas no momento da autenticação das digitais, a novidade da Fujitsu melhora significativamente a performance, pois faz a leitura das veias da palma da mão, o que evita as imprecisões das impressões digitais. Assim, ao fazer uma compra, o cliente poderá confirmar sua identidade, utilizando apenas sua palma, abandonando os cartões e senhas.

Desenvolvimento
Nos últimos anos, o uso de autenticação biométrica tornou-se o método mais comum, seguro e conveniente de identificar uma pessoa. Para atender às necessidades do mercado, de possuir um sistema que pudesse identificar clientes apenas utilizando informações biométricas, a Fujitsu vem aprimorando o desenvolvimento de sistemas de autenticação por meio das veias da palma da mão.
No futuro, a companhia espera fazer o uso cada vez mais amplo desse tipo de identificação em diversos setores, como pagamentos sem cartão e login em sites, por exemplo.
Por muito tempo, os leitores convencionais de autenticação biométrica só podiam operar em ambientes fechados usando conexões dedicadas. Porém, a implantação de sistemas de autenticação biométrica operando em ambientes abertos via internet se tornará possível no futuro, já que as pessoas vão pagar suas compras em grandes redes de lojas, utilizando formas de pagamento eletrônicas.

Desafios
Para realizar a leitura biométrica em larga escala de maneira mais segura e em um ambiente aberto, as informações devem ser criptografadas e enviadas a um servidor de autenticação, assim, são agrupadas enquanto estão criptografadas. Porém, os sistemas convencionais, em geral, convertem os dados em códigos simples (uma sequência numérica) e os multiplica por um valor aleatório. O sistema se deteriora à medida que o código fica muito extenso, o que resulta em um tempo de leitura maior e precisão menos eficiente. Por isso, algumas questões precisavam ser resolvidas antes que a tecnologia da Fujitsu pudesse ser comercializada.

Principais características da nova tecnologia desenvolvida pela Fujitsu
1. Melhoria na precisão de comparação
Ao utilizar um sistema de autenticação biométrica, o dado biométrico de um usuário é capturado e comparado à informação previamente registrada. O grau de similaridade entre os dois é o que determina se a biometria será ou não autenticada. A ferramenta gera códigos que não comprometem a precisão da comparação, uma vez que ajusta dinamicamente o tamanho da área da imagem que será transformada em código. Isso limita as alterações no grau de similaridade dos valores convertidos.

2. Redução no tempo de processamento
A tecnologia convencional de conversão gera um código a partir da análise dos dados da imagem biométrica completa fazendo com que o processamento seja longo e demorado. Por isso, a Fujitsu desenvolveu um sistema que pode selecionar automaticamente as áreas da imagem que tenham um impacto mais significativo no momento da comparação. Ao atenuar a proliferação de códigos, é possível obter alta velocidade de autenticação, com o mesmo nível dos sistemas que não convertem imagens em códigos numéricos.

Efeitos
A Fujitsu fez testes utilizando sistemas convencionais e a nova tecnologia da empresa com dados de 10 mil mãos e confirmou que ambas oferecem, mais ou menos, a mesma precisão de comparação e tempo de processamento.
Além disso, a empresa combinou a tecnologia de geração de código, anunciada em 2013, que pode gerar múltiplos códigos a partir de uma única informação biométrica. Como resultado, é possível utilizar informações variáveis de acordo com os diferentes serviços

de autenticação biométrica, resultando em mais eficiência e menor possibilidade de vazamento de dados. Assim, tornou-se possível usar com segurança sistemas de autenticação biométrica que antes exigiam servidores e redes dedicadas na nuvem. Isso traz à tona um futuro em que as pessoas poderão fazer pagamentos com as próprias mãos, usando um sistema de autenticação biométrica seguro e protegido.

Planos futuros
A Fujitsu continuará a aumentar a velocidade de processamento da tecnologia recém-desenvolvida, com o objetivo de comercializá-la durante o ano de 2020.

Sobre a Fujitsu do Brasil

A Fujitsu é a empresa japonesa líder em tecnologia da informação e da comunicação (TIC), oferecendo uma gama completa de produtos, soluções e serviços de tecnologia. No Brasil, está presente há mais de 40 anos, oferecendo soluções e serviços para os segmentos de telecomunicações, financeiro, industrial, automotivo, entre outros. Com escritórios em São Paulo, Barueri, Rio de Janeiro e Brasília, é também o headquarter da América do Sul, responsável pelas filias da Argentina, Chile e Colômbia. A empresa utiliza sua experiência e o poder das TICs para construir o futuro da sociedade com seus clientes. Para obter mais informações, consulte o site da Fujitsu.

Informações para imprensa Fujitsu do Brasil: RPMA Comunicação

Ana Santos | ana.santos@rpmacomunicacao.com.br Tel.: (11) 5501-4655  R.4691

Letícia Vaz | leticia.vaz@rpmacomunicacao.com.br Tel.: (11) 5501-4655   R.4720

Letícia Ishiyama l leticia.ishiyama@rpmacomunicacao.com.br | – Tel. (11) 5501-4655

Date: 03 janeiro, 2020
Cidade: São Paulo