GTM-59G8JV6
Skip to main content
  1. Página Inicial >
  2. Sobre a Fujitsu >
  3. Resources >
  4. Notícias >
  5. Press Releases >
  6. 2020>
  7. Dos laboratórios às empresas: porque a computação quântica é tão esperada?

Dos laboratórios às empresas: porque a computação quântica é tão esperada?

Ainda que seja um tema complexo, a computação quântica começou a ser discutida no começo de 2019 e trouxe a promessa de transformar a maneira com que os computadores são usados.

São Paulo, janeiro 01, 2020 – Ainda que seja um tema complexo, a computação quântica começou a ser discutida no começo de 2019 e trouxe a promessa de transformar a maneira com que os computadores são usados. Essa tecnologia tem como objetivo, superar os desafios que, em geral, não são possíveis de serem resolvidos com os computadores atuais. Em termos básicos, ela consiste em acelerar o processamento de comandos e cálculos dessas máquinas a uma velocidade tão rápida que é impossível de ser alcançada com o que temos disponível hoje em dia.

Segundo uma pesquisa sobre os impactos da chegada da computação quântica em ambientes corporativos, realizada este ano pela Fujitsu, a expectativa para a adoção dessa inovação nas empresas é grande. Dos 350 entrevistados ao redor do mundo, 81% dos gestores acreditam que a inovação vai melhorar os processos empresariais, logísticos e industriais, e que a tecnologia é um diferencial que garante competitividade no mercado atual, em que as mudanças são quase diárias.

O estudo ainda revelou que, atualmente, 66% dos entrevistados procuram por soluções de otimização de procedimentos, enquanto aguardam o avanço da computação quântica. Isso porque em países como Japão e Alemanha, componentes dessa tecnologia já são uma realidade, o que os torna mais preparados e competitivos.

De fato, poucos setores são tão atraentes ou chamam tanta atenção quanto a computação quântica. Suas finalidades são infinitas e o seu valor, um grande diferencial para o mercado, mas é importante ressaltar que os primeiros passos rumo às empresas estão acontecendo agora. Segundo o Gartner, levará até dez anos para que essa novidade esteja presente no uso produtivo dos negócios das companhias.

Embora ainda tenhamos muito tempo até o desenvolvimento total da computação quântica, no Brasil, mesmo com o tema ainda recente, as grandes empresas de tecnologia já estão investindo em pesquisas para entender qual é a melhor maneira de utilizá-la. Outras companhias, entretanto, já disponibilizam para clientes e parceiros soluções semelhantes baseadas para entender seus reais benefícios.

O fato é que neste momento, apesar dos desafios técnicos e de infraestrutura, vai se destacar quem busca respostas a fim de preencher a lacuna entre o tradicional e o quântico. Não há dúvidas de que será uma grande transformação no dia a dia das empresas. O caminho, como disse, será longo e desafiador, mas os resultados prometem ser impactantes. E as suas apostas, quais são?

* Jun Ueda é diretor de Marketing e Estratégia da Fujitsu no Brasil

Sobre a Fujitsu do Brasil

A Fujitsu é a empresa japonesa líder em tecnologia da informação e da comunicação (TIC), oferecendo uma gama completa de produtos, soluções e serviços de tecnologia. No Brasil, está presente há mais de 40 anos, oferecendo soluções e serviços para os segmentos de telecomunicações, financeiro, industrial, automotivo, entre outros. Com escritórios em São Paulo, Barueri, Rio de Janeiro e Brasília, é também o headquarter da América do Sul, responsável pelas filias da Argentina, Chile e Colômbia. A empresa utiliza sua experiência e o poder das TICs para construir o futuro da sociedade com seus clientes. Para obter mais informações, consulte o site da Fujitsu.

Informações para imprensa Fujitsu do Brasil: RPMA Comunicação

Ana Santos | ana.santos@rpmacomunicacao.com.br Tel.: (11) 5501-4655  R.4691

Letícia Vaz | leticia.vaz@rpmacomunicacao.com.br Tel.: (11) 5501-4655   R.4720

Letícia Ishiyama l leticia.ishiyama@rpmacomunicacao.com.br | – Tel. (11) 5501-4655

Date: 01 janeiro, 2020
Cidade: São Paulo