GTM-WKRD365
Skip to main content
  1. Home >
  2. Sobre a Fujitsu >
  3. Fujitsu Destaca Exigências Crescentes de Flexibilidade Multi-Cloud

Fujitsu Destaca Exigências Crescentes de Flexibilidade Multi-Cloud

Factos noticiosos:
  • Estudo revela que organizações com combinações híbridas de TI tradicional e multi-cloud estão a avaliar cuidadosamente as vantagens da agilidade cloud e o risco de novas formas de dependência de fornecedor
  • Procurar flexibilidade – para evitar a dependência de fornecedor – é a principal preocupação dos utilizadores de hybrid IT, citada por 80 por cento dos inquiridos
  • Para as organizações que adoptam combinações híbridas de TI tradicionais e cloud, a integração e a gestão são os principais obstáculos, afirmam 48 por cento dos inquiridos
Lisboa, February 20, 2019 – A Fujitsu publica hoje um novo estudo que destaca a exigência crescente de flexibilidade, de competências comprovadas em gestão e de uma gestão consolidada de ambientes hybrid IT e multi-cloud, à medida que as organizações procuram um ponto de equilíbrio entre a agilidade da computação na cloud e o risco de complexidade e dependência de fornecedor.
Impulsionados pela necessidade de uma transformação digital mais célere, os ambientes hybrid IT tornaram-se a regra, com os clientes mais bem-sucedidos a optarem por uma abordagem de ‘volume de trabalho adequado para a plataforma cloud adequada’. Porém, isto também está a criar novos tipos de complexidade, com o risco de dependência de fornecedor a ser destacado nos resultados do novo estudo – Where is Hybrid Heading? Views on exploiting multi-modal IT – conduzido entre 400 decisores TI em oito países pela empresa de estudos Pierre Audoin Consultants (PAC) em nome da Fujitsu.
Procurar flexibilidade – o que ajuda a evitar a dependência de fornecedor através da diversificação das cadeias de fornecimento – tem vindo a tornar-se o ponto mais relevante na adopção de hybrid IT, classificada como “crítica para o negócio” ou “de elevada importância” por cerca de 80 por cento dos inquiridos. Num mercado em que mais de metade (55 por cento) das organizações com hybrid IT já estão sobretudo baseadas na cloud, a procura de flexibilidade também é determinante, como afirmaram 86 por cento dos gestores.
A necessidade de alcançar mudanças transformadoras mais rapidamente torna-se mais óbvia quando levamos em consideração que três quartos das organizações avaliam como “fundamental” ou “muito importante” a capacidade de as suas TI responderem rapidamente a eventos. Uma maior agilidade é também mais do que um hype, com 79 por cento a confirmarem que tal é uma vantagem da adopção de hybrid IT, enquanto resposta à pressão competitiva nos casos em que os sistemas TI não podem, de todo, atrasar programas de transformação digital.
Este ênfase na velocidade de resposta também ajuda a explicar o motivo pelo qual 63 por cento dos utilizadores de hybrid IT inquiridos encaram a entrega mais rápida e os resultados de negócio mais fiáveis como a razão mais atractiva para se aliarem a um fornecedor de serviço de TI tradicional e cloud. As conclusões também destacam que a integração e a gestão são os principais obstáculos que as organizações que procuram construir, ligar e optimizar ambientes hybrid IT enfrentam, com pouco menos de metade (48 por cento) de todos os inquiridos a indicarem que este é um grande desafio e apenas um em cada dez (10 por cento) a não terem quaisquer problemas com integração e gestão.
Gerir a Complexidade
Enquanto outros estudos encontraram uma clara tendência para as empresas avançarem rumo à adopção de múltiplas clouds, o relatório da PAC refere uma falta de inclinação assinalável para enfrentar a gestão de múltiplas clouds similares. Cerca de 90 por cento dos inquiridos nos sectores da administração pública e transportes prefere ter uma gestão consolidada de um único fornecedor para cada tipo de cloud. De um modo geral, em todos os mercados verticais, entre dois terços e três quartos dos inquiridos planeia nomear um único fornecedor para cada tipo de cloud, com uma média global de 76 por cento.
Mark Phillips, Responsável de Digital Pursuits na Fujitsu EMEIA, afirma: “Agora que a cloud se tornou mainstream, deixou de haver uma ânsia de adesão a todo o custo e as organizações tornaram-se muito mais criteriosas no que toca à implementação de serviços cloud. Por um lado, elas estão alerta para um novo risco de dependência de fornecedor e elaboraram estratégias viáveis para o compensar. Por outro lado, elas estão convencidas de que a cloud lhes dá realmente a capacidade de responder às pressões de disrupção e encaram as parcerias com integradores de sistemas líderes a nível global, como a Fujitsu, como a melhor forma de acelerar e afastar os riscos da adopção e gestão de clouds. Isto é particularmente verdade no caso da integração e gestão, que elas vêem como o principal obstáculo a ultrapassar – algo de que também falamos no relatório: The State of Orchestration, 2018/2019.”
Notas para editores
Durante Agosto e Setembro de 2018, a PAC entrevistou 401 decisores empresariais e TI de organizações que já estão a usar hybrid IT. Os respondentes faziam parte de um conjunto equilibrado de médias e grandes organizações (só foram convidadas para fazer parte do estudo organizações com pelo menos 500 colaboradores) seleccionadas sobretudo de entre os verticais de Serviços Financeiros, Retalho, Indústria, Transportes e Sector Público. A amostra foi distribuída de forma proporcional por inquiridos na Alemanha, Bélgica, Finlândia, França, Holanda, Índia, Reino Unido e Suécia.

Recursos Online

Sobre a Fujitsu

A Fujitsu é a companhia líder japonesa de tecnologias de informação e comunicação (TIC) disponibilizando um leque completo de produtos tecnológicos, soluções e serviços. Cerca de 140.000 colaboradores da Fujitsu prestam suporte a clientes em mais de 100 países. Utilizamos a nossa experiência e o poder das TIC para moldar o futuro da sociedade com os nossos clientes. A Fujitsu Limited (TSE: 6702) apresentou receitas consolidadas de 4,1 biliões de ienes (39 mil milhões de dólares) para o ano fiscal que terminou a 31 de Março de 2018.
Para mais informações, visite www.fujitsu.pt ou www.fujitsu.com

Pedro Amaral

Telefone: Telefone: 211 557 634 / 932 981 103
E-mail: E-mail: pamaral@mediabold.com
Empresa - mediaBOLD

Susana Soares

Telefone: Telefone: 21 724 44 44
E-mail: E-mail: susana.soares@ts.fujitsu.com
Empresa - Fujitsu : Directora de Marketing,
Fujitsu Portugal

Date: 20 February, 2019
City: Lisboa