GTM-WKRD365
Skip to main content
  1. Home >
  2. Sobre a Fujitsu >
  3. Estudo Fujitsu Revela que a Indústria na Europa tem Dificuldade em Tirar Partido das Fábricas Inteligentes

Estudo Fujitsu Revela que a Indústria na Europa tem Dificuldade em Tirar Partido das Fábricas Inteligentes

Factos noticiosos:
  • Até ao momento, menos de um terço da indústria europeia conseguiu usar dados das fábricas inteligentes na tomada de decisões de negócios
  • A maioria dos projectos ainda se encontra na fase inicial. No entanto, 44% obtiveram ROI, cerca de metade num ano e quase todos em menos de três anos
  • As iniciativas de fábricas inteligentes são um objectivo estratégico essencial para a maioria dos fabricantes europeus, o que se reflecte nos planos para o mesmo investimento ou para um investimento reforçado em 98% das empresas
Lisboa, October 10, 2019 –Duas em cada três indústrias na Europa estão a perder a oportunidade de utilizar os conhecimentos gerados pelas fábricas inteligentes para melhorar a tomada de decisões, revelam os resultados de um novo estudo publicado hoje pela Fujitsu. Apesar de existir um amplo consenso acerca do retorno sobre o investimento devido ao uso de tecnologia de fábrica inteligente, a maioria dos fabricantes ainda não usufrui dos seus múltiplos benefícios.

Os resultados de um inquérito realizado para a Fujitsu pela teknowlogy|PAC, uma importante organização europeia de pesquisa em tecnologia, confirmam que a maioria das indústrias ainda está nos estágios iniciais da transformação digital. Com o sector da produção/manufactura a atravessar uma crise económica, a manufactura inteligente pode impulsionar o crescimento – com 97% dos fabricantes que implementaram a tecnologia a relatarem resultados positivos em três anos.

Da Internet das Coisas e da computação na cloud à inteligência artificial, as tecnologias de fábrica inteligente ajudam, por exemplo, a aumentar a eficiência e a rentabilidade, permitindo uma eficiente personalização massiva de produtos e usando a manutenção preditiva para reduzir o tempo de inactividade não planeado.

Johan Carstens, CTO Manufacturing and Automotive da Fujitsu para a Região da Europa do Norte e Ocidental, comenta: “A grande maioria dos fabricantes está a desperdiçar os conhecimentos úteis proporcionados pela tecnologia de fábrica inteligente. Apenas 28% usam essa inteligência para apoiar a tomada de decisões empresariais, embora outros 29% esperem começar a fazê-lo dentro de três anos. A nossa interpretação é que a revolução na manufactura digital está iminente, mas tem sido travada pelos custos, complexidade e falta de capacidade de analisar os dados”.

Apesar da baixa adopção generalizada, há um claro reconhecimento no sector da indústria do potencial das tecnologias de fábrica inteligente. Quase dois terços (63%) das empresas planeiam reforçar os investimentos nos próximos três anos, e apenas uma em cada 50 empresas prevê reduzir o seu orçamento nessa área.

Os projectos de fábricas inteligentes ainda estão numa fase muito precoce: 37% das empresas ainda está em fase de planeamento dos mesmos, um número semelhante (36%) está a executar projectos-piloto e 19% têm implementações concretas que facultam benefícios comerciais.

A maioria das empresas vê nas fábricas inteligentes um grande objectivo estratégico
A Fujitsu espera que as implementações de fábricas inteligentes cresçam rapidamente, já que a maioria das empresas considera as iniciativas de fábricas inteligentes um grande objectivo estratégico: 62% avaliam a sua importância entre 7/10 e 9/10. No entanto, as implementações de tecnologia são complexas e a maioria das empresas ainda está nas fases iniciais da implementação. Actualmente, apenas oito por cento das empresas consideram que as suas implementações de manufactura inteligente se encontram já num estágio avançado.

Apesar dessa relativa imaturidade, as empresas dão conta de um encorajador retorno sobre o investimento. Não só 44% dos projectos atingiram o ROI, como os retornos foram rápidos. Dos fabricantes que obtiveram benefícios, em quase metade dos casos (45%) tal sucedeu em menos de um ano, enquanto em 52% foram necessários entre um e três anos.

Johan Carstens, CTO Manufacturing and Automotive da Fujitsu para a Região da Europa do Norte e Ocidental, acrescenta: “Já não basta que os fabricantes se limitem a oferecer uma variedade de opções padrão. Verificamos que os consumidores cada vez mais exigem encomendas personalizadas e únicas, por um preço idêntico. Isso é impossível de se obter através do fabrico tradicional, mas as tecnologias inteligentes tornam-no possível e, como consequência, os pioneiros neste mercado estão a cobrar preços premium. Os fabricantes podem passar rapidamente da prova de conceito para a implantação de uma fábrica inteligente de nível comercial se escolherem um parceiro fiável como a Fujitsu, que possui uma profunda experiência em planeamento e implementação de todos os aspectos desses projectos, o que resultará numa alavancagem mais eficaz dos valiosos activos de dados que já estão a ser gerados".

O inquérito concluiu que os principais desafios na implementação da manufactura inteligente incluem o custo de aquisição (58%), a construção do business case (48%), a falta de pessoal qualificado (47%) e a complexidade da análise de dados (43%). Para enfrentar os desafios, os "early adopters" recorrem a empresas de software (92%) e provedores de serviços de TI (90%).”

Notas aos editores
A teknowlogy|PAC, parte integrante do grupo teknowlogy, inquiriu os decisores de TI e TO de 204 empresas de manufactura europeias com mais de 500 colaboradores que têm em curso pelo menos algumas iniciativas Smart Factory. O estudo foi realizado em Maio e Junho de 2019. Foram seleccionados entrevistados do Reino Unido, da Europa Central (Alemanha e França) e do Sul (Espanha e Itália), bem como dos Países Nórdicos (Finlândia, Suécia e Dinamarca). Mais informações disponíveis em: https://www.fujitsu.com/global/solutions/industry/manufacturing/

Recursos Online

Sobre a Fujitsu

A Fujitsu é a companhia líder japonesa de tecnologias de informação e comunicação (TIC) disponibilizando um leque completo de produtos tecnológicos, soluções e serviços. Cerca de 132.000 colaboradores da Fujitsu prestam suporte a clientes em mais de 100 países. Utilizamos a nossa experiência e o poder das TIC para moldar o futuro da sociedade com os nossos clientes. A Fujitsu Limited (TSE: 6702) apresentou receitas consolidadas de 4,0 biliões de ienes (36 mil milhões de dólares) para o ano fiscal que terminou a 31 de Março de 2019.
Para mais informações, visite www.fujitsu.pt ou www.fujitsu.com

Pedro Amaral

Telefone: Telefone: 211 557 634 / 932 981 103
E-mail: E-mail: pamaral@mediabold.com
Empresa - mediaBOLD

Susana Soares

Telefone: Telefone: 21 724 44 44
E-mail: E-mail: susana.soares@ts.fujitsu.com
Empresa - Fujitsu : Directora de Marketing,
Fujitsu Portugal

Date: 10 October, 2019
City: Lisboa