GTM-WKRD365
Skip to main content
  1. Home >
  2. Soluções >
  3. Fujitsu Cloud >
  4. Hybrid IT >
  5. TOP 10 das previsões Hybrid IT em 2017

Hybrid IT Segredos de Gestão

Segredos da Gestão
Equilíbrio Perfeito Hybrid IT em 2017 Segredos da Gestão HIVE cta5_127x93_vermelho cta6_127x93_vermelho
Os sistemas cloud computing são comuns na maioria das organizações, com as empresas focadas agora no melhoramento dos processos, no aumento da eficiência e na capacidade de potenciar a inovação. Mas muitas organizações foram para além da fase de experimentação com a cloud, com uma adopção generalizada que recorre a múltiplos sistemas e fornecedores. Numa série de sectores, esta abordagem mais profunda está a permitir transformações fundamentais ao negócio, incluindo processos totalmente novos, cadeias de abastecimento mais curtas e rotas de comercialização de novos produtos mas rápidas.

A cloud alterou a forma como os projectos de tecnologia empresariais são procurados, implementados e geridos. A realidade hoje em muitas organizações é que os líderes das unidades de negócios estão a impulsionar directamente muitos projectos TI corporativos, dada a facilidade com que os sistemas cloud podem ser adquiridos. As empresas devem reagir de forma positiva a esta alteração capacitando estes gestores para lidar melhor com a aquisição e a implementação, ao mesmo tempo que encontram novas formas de gerir os desafios que estas alterações inevitavelmente trazem. Hybrid IT

São necessárias novas abordagens de governance para evitar a replicação dos velhos e fragmentados problemas TI das empresas e ir ao encontro do novo ritmo do negócio. À medida que as suas organizações usam múltiplas soluções cloud – e múltiplos fornecedores cloud – os líderes TI estão a ter uma necessidade crescente de alargar e adaptar a vertente de governance e a gestão operacional. O facto de a maioria das empresas ainda possuir um grande investimento em aplicações e sistemas TI nas instalações reforça ainda mais esta necessidade. Quem não lhe der resposta à altura, terá de lidar com maior complexidade, novos riscos de segurança, preocupações com a sub-entrega e problemas de integração. Os líderes TI também precisam de encontrar formas de permitir que o resto do negócio adopte e implemente novas aplicações de forma rápida e fácil, para evitar que acabem por ignorar completamente o departamento TI.
As TI podem ajudar através de uma gestão eficaz dos serviços cloud adquiridos. A criação de uma estrutura de governance para gerir todo o ciclo de vida cloud, desde a aquisição até ao desmantelamento, pode ajudar as organizações a dominar os desafios de adaptação que têm pela frente. Uma tal estrutura precisa de garantir que, à medida que novos serviços cloud são adicionados – e, cada vez mais, combinados com os sistemas e aplicações existentes – há políticas claras sobre como estes serviços são geridos no âmbito do ambiente TI global.

O modelo Hybrid IT não pode ser bem-sucedido sem o equipamento certo. Os modelos de governance não são as únicas áreas que precisam de se adaptar; as organizações também precisam das ferramentas adequadas para gerir um ambiente TI cada vez mais híbrido. Estas Hybrid ITferramentas precisam de assegurar que a integração deste ambiente híbrido é feita de modo adequado, que a gestão operacional é eficaz e que quaisquer riscos associados são acautelados, ao mesmo tempo que o negócio de uma forma geral tem liberdade para inovar. 

O CIO está a deixar de ser um fornecedor e comprador de TI para passar a ser um conselheiro e intermediário. Os CIOs continuam a ser impulsionadores das estratégias TI das suas organizações, mas, ao mesmo tempo, precisam de reconhecer que o resto da empresa precisa de maior liberdade para decidir que sistemas comprar ou usar. Para suportar esta mudança, muitos estão a reinventar-se como intermediários ou conselheiros. No longo prazo, poderá ser necessária uma mudança maior nas funções TI como um todo, como um modelo federado. Nesta abordagem, o CIO permanece no centro, detendo uma estrutura de governance que ajuda a guiar o negócio, ao mesmo tempo que se torna mais alinhado com as necessidades da empresa através de um modelo de intermediação que disponibiliza um portfólio de serviços cloud e não-cloud.

O sector público é muitas vezes um líder no que toca à aquisição de cloud. Muitas organizações do sector público já estão, de forma significativa, a tirar partido da cloud e, dadas as sensibilidades relativas ao uso adequado e à segurança de dados públicos, muitos organismos do sector público parecem estar mais avançados do que os seus pares do sector privado no que diz respeito à adopção de boas práticas. Isto aplica-se em particular aos processos e governance relativa ao modo como os serviços cloud são adquiridos e como a sua segurança é gerida.