GTM-WKRD365
Skip to main content
  1. Home >
  2. Sobre a Fujitsu >
  3. Nova Plataforma AI Solver dos Fujitsu Laboratories Activa a Próxima Geração de Simuladores de IA em Tempo Real

Nova Plataforma AI Solver dos Fujitsu Laboratories Activa a Próxima Geração de Simuladores de IA em Tempo Real

Factos noticiosos:

  • A nova tecnologia e plataforma de IA dos Fujitsu Laboratories converte simuladores baseados na física em simuladores de IA rápidos e extremamente precisos sem comprometer a funcionalidade
  • Disponibilizando cálculos aproximados de elevado desempenho para cenários extremamente complexos, a tecnologia acelera os processos em 3000 vezes quando comparada com as soluções convencionais
  • Tem o potencial de revolucionar aplicações como a Engenharia Assistida por Computador (CAE), o design de produtos e o desempenho de dispositivos inteligentes autónomos
Lisboa, November 23, 2018 - Os Fujitsu Laboratories of Europe anunciam o desenvolvimento de uma nova tecnologia e plataforma baseada em IA, desenhada para converter os tradicionais simuladores baseados na física em simuladores de IA rápidos e extremamente rigorosos. O AI Solver da Fujitsu representa uma importante inovação para aplicações industriais, revolucionando campos como a CAE, o design de produtos e o desempenho de dispositivos inteligentes autónomos. No caso da CAE, a simulação desempenha um papel chave na redução do número de protótipos dispendiosos e das falhas de produtos, suportando as decisões de design bem como a verificação e validação. A AI Solver revoluciona a velocidade do processo de simulação, com vantagens empresariais proporcionais. A plataforma resulta de um programa de desenvolvimento conjunto entre a Fujitsu Laboratories Ltd, a Fujitsu Advanced Technologies Ltd e os Fujitsu Laboratories of Europe.
A Fujitsu AI Solver acelera significativamente o tempo até à resolução das simulações baseadas na física, que normalmente envolvem cálculos complexos que podem demorar várias horas para apenas um processo. A Fujitsu reduziu este tempo de horas para alguns milissegundos, sem comprometer o desempenho (em comparação com os simuladores baseados na física as discrepâncias são inferiores a 2%). A geração de grandes bases de dados com resultados de simulações e o treino de grandes redes neurais profundas são tarefas complexas e demoradas. A Fujitsu combinou múltiplos elementos para alcançar o desempenho da AI Solver, usando dados das redes neurais de simuladores baseados em IA para reproduzir o comportamento de simuladores baseados na física e criar automaticamente aproximações em tempo real, em vez de demorar horas ou dias. Isto envolve a aprendizagem a partir de grandes bases de dados de resultados de simulações enquanto os dados ainda estão a ser gerados, reduzindo em um terço o tempo necessário.
As aplicações potenciais da AI Solver, da Fujitsu, são extensas. Nas aplicações de design de produtos, ela pode permitir que os designers recebam feedback em tempo real em vez de aguardarem horas pelos resultados. Nos dispositivos inteligentes, envolvendo robots que precisam de se adaptar autonomamente ao seu ambiente, os resultados de simulação em tempo real aumentariam exponencialmente tanto a eficiência como a autonomia, quando comparados com o uso de heurística simples.
Dr. Adel Rouz, CEO dos Fujitsu Laboratories of Europe, explica: “Embora o advento da HPC e da computação cloud tenha transformado o processo de simulação ao reduzir os custos de hardware e software associados, ainda não vimos isto traduzir-se numa redução significativa do tempo que demora a efectuar simulações individuais. A conversão dos tradicionais simuladores baseados na física em simuladores de IA é uma inovação importante, que diminui o tempo que uma única simulação demora de horas para milissegundos, disponibilizando assim resultados em tempo real. Um desafio chave para nós era sermos capazes de incorporar todas as funcionalidades do solucionador original, em vez de apenas permitirmos aos utilizadores a modificação da geometria. Além disso, era preciso fazê-lo de forma consistente e genérica, em vez de caso a caso. Apesar de, no curto prazo, a nossa tecnologia ser direccionada para utilizadores tradicionais de CAE como os designers, as aplicações potenciais vão muito além do design de produtos e incluem o aumento da eficiência de dispositivos inteligentes, como robots, quando orientados por simulações em tempo real em vez de heurística.”
Akihiko Miyazawa, CEO da FATEC, revela a perspectiva do design: “O design de dispositivos electrónicos é uma tarefa complexa e exigente que necessita de equilibrar vários objectivos concorrentes com a organização de componentes, as rigorosas condicionantes de temperatura, restrições de tamanho, limitações de peso e uma enorme variedade de condições de funcionamento. Além disso, os designers são obrigados a avaliar múltiplos cenários de design em calendários mais apertados, tornando a prototipagem física para avaliação de alternativas de design numa tarefa demorada e dispendiosa. Para fazer face a estes desafios, os designers podem agora usar simuladores de IA, o que lhes permite testar um design virtualmente para medir o desempenho em vários cenários num espaço de tempo muito curto. Fruto desta tecnologia inovadora da Fujitsu, todo o processo é optimizado de forma exponencial.”
Entre os exemplos da plataforma AI Solver da Fujitsu estão a conversão de dois tipos muito diferentes de simuladores físicos em simuladores de IA. O primeiro envolve um simulador 3D de transferência de calor que modela a interacção térmica entre sólidos e fluidos, usado com frequência para desenhar e verificar o arrefecimento na electrónica. Consiste numa simulação multi-física que exige o manuseio de múltiplas propriedades materiais, fontes de energia e radiação.
O segundo exemplo é um simulador electromagnético computacional que modela a magnetização de um sólido que está sujeito à influência de um campo magnético externo, usado com frequência para o design de cabeças de disco rígido ou outros dispositivos de memória. Como se vê nos exemplos abaixo, os resultados dos simuladores de referência baseados na física e dos seus equivalentes de IA são quase praticamente iguais, a discrepância é inferior a 2%.
Os Fujitsu Laboratories of Europe são um Centro de Excelência da Fujitsu para a investigação avançada em machine learning e deep learning, como parte das soluções e serviços digitais que estão a ser desenvolvidos ao abrigo da abordagem de IA Centrada no Ser Humano da Fujitsu que dá pelo nome de Zinrai. As actividades dos Fujitsu Laboratories of Europe incluem uma extensa colaboração e co-criação com os clientes da Fujitsu e com organizações de investigação de toda a Europa, onde se incluem o Hospital Clínico San Carlos em Madrid (com a solução de cuidados de saúde inteligentes HIKARI AI) e a Universidade de Sevilha (análise de dados para aplicações na área do turismo.

Recursos Online

Sobre a Fujitsu

A Fujitsu é a companhia líder japonesa de tecnologias de informação e comunicação (TIC) disponibilizando um leque completo de produtos tecnológicos, soluções e serviços. Cerca de 140.000 colaboradores da Fujitsu prestam suporte a clientes em mais de 100 países. Utilizamos a nossa experiência e o poder das TIC para moldar o futuro da sociedade com os nossos clientes. A Fujitsu Limited (TSE: 6702) apresentou receitas consolidadas de 4,1 biliões de ienes (39 mil milhões de dólares) para o ano fiscal que terminou a 31 de Março de 2018.
Para mais informações, visite www.fujitsu.pt ou www.fujitsu.com

Pedro Amaral

Telefone: Telefone: 211 557 634 / 932 981 103
E-mail: E-mail: pamaral@mediabold.com
Empresa - mediaBOLD

Susana Soares

Telefone: Telefone: 21 724 44 44
E-mail: E-mail: susana.soares@ts.fujitsu.com
Empresa - Fujitsu : Directora de Marketing,
Fujitsu Portugal

Date: 23 November, 2018
City: Lisboa