GTM-WKRD365
Skip to main content
  1. Home >
  2. Sobre a Fujitsu >
  3. Estudo Fujitsu Revela que Projectos de Digitalização Falhados Custam 330.000 Euros aos Retalhistas

Estudo Fujitsu Revela que Projectos de Digitalização Falhados Custam 330.000 Euros aos Retalhistas

Lisboa, March 06, 2018Sondagem a quase 200 retalhistas globais mostra que as organizações estão a ter dificuldades em equilibrar os quatro elementos estratégicos necessários para disponibilizar a transformação digital: Pessoas, Acções, Colaboração e Tecnologia (PACT) 
No retalho, 71% dos inquiridos preocupa-se com a falta de competências digitais na sua organização, e três quartos está preocupado com a capacidade de a sua organização se adaptar a novas tecnologias como a Inteligência Artificial 
Sete em cada 10 retalhistas afirmam que o receio do fracasso está a prejudicar a transformação digital
A transformação digital está bastante avançada no retalho, mas embora 93 por cento das organizações alegue ter uma estratégia digital claramente definida, o sector está para trás no que toca à conclusão de projectos que entregam resultados, de acordo com o TheHYPERLINK "http://www.fujitsu.com/global/microsite/digital-cocreation/insight/pact" HYPERLINK "http://www.fujitsu.com/global/microsite/digital-cocreation/insight/pact"Digital HYPERLINK "http://www.fujitsu.com/global/microsite/digital-cocreation/insight/pact"TransformaHYPERLINK "http://www.fujitsu.com/global/microsite/digital-cocreation/insight/pact"tionHYPERLINK "http://www.fujitsu.com/global/microsite/digital-cocreation/insight/pact" PACT, o mais recente relatório de uma sondagem global da Fujitsu.

A investigação da Fujitsu foi levada a cabo entre 189 líderes empresariais no sector do retalho, como parte de um estudo mais alargado às percepções de 1625 executivos relativamente aos quatro elementos estratégicos Fujitsu_retalho_webnecessários para uma transformação digital bem-sucedida: Pessoas, Acções, Colaboração e Tecnologia (PACT). O estudo revela que o receio de falhar é um obstáculo sério a que os retalhistas adoptem a transformação digital, com 70 por cento a admitirem que isso os está a atrasar. Um em cada cinco (19 por cento) já teve pelo menos um projecto de digitalização falhado nos últimos dois anos, com um custo médio de 337.381 Euros. Além disso, quase um quarto (23 por cento) dos retalhistas confirmou que tinha cancelado projectos digitais, incorrendo numa perda média de 182.321 Euros.

Apesar destes revezes, a maioria dos retalhistas espera obter retorno financeiro e benefícios operacionais de projectos de digitalização nos próximos 18 meses. Suportando esta perspectiva optimista, a vasta maioria (86 por cento) confia que há uma cultura de inovação nas suas organizações – e acredita que processos e comportamentos (que se encaixam no pilar de transformação “acções”) são o factor mais importante para concretizar as suas estratégias digitais (34 por cento), seguidos pelas pessoas (24 por cento).

Fujitsu destaca o consenso do sector do retalho acerca da falta de competências digitais
Todavia, é necessário melhorar muito em áreas chave: 71 por cento dos retalhistas concorda que actualmente há uma clara falta de competências digitais nas suas organizações. Quase 7 em cada 10 (69 por cento) teme que as suas organizações se foquem demasiado na mudança tecnológica durante a transformação, em vez de se focarem nas competências, processos e comportamentos que a têm de suportar. Além disso, enquanto quase metade dos retalhistas estão a investir em sistemas Internet das Coisas e quase três quartos (73 por cento) preocupa-se com a sua capacidade de adaptação a novas tecnologias digitais, como a Inteligência Artificial.

Muitos retalhistas já estão a tentar dar resposta a estas questões, com 87 por cento a tomarem medidas para aumentar o seu acesso a competências digitais, bem como a investir em colaborações com especialistas de tecnologia externos, clientes e start-ups. No entanto, em comparação com outros sectores, o do retalho é o menos disponível para concretizar projectos de co-criação com parceiros para obter inovação digital, com apenas metade dos retalhistas a fazê-lo, o que poderá revelar-se uma desvantagem para eles. 

Richard Clarke, Director Executivo, Retalho Global, na Fujitsu, comenta: “A disrupção digital está a atingir com força o sector do retalho com todo o panorama competitivo a mudar de forma irreconhecível. Acompanhar quer as expectativas dos clientes, quer a dinâmica do mercado, é um enorme desafio para muitas organizações de retalho, que só pode ser abordado adoptando novas formas de pensar. A concretização da transformação digital envolve muito mais do que tecnologia. Obviamente, as ferramentas certas são cruciais, mas também as competências certas e os parceiros de co-criação. Se os retalhistas quiserem ter sucesso e alcançar a excelência digital, têm de aprender a equilibrar eficazmente os quatro elementos chave: Pessoas, Acções, Colaboração e Tecnologia (PACT).”

A digitalização está a afectar processos, receitas e modelos de negócio
O estudo revelou que 35 por cento dos retalhistas já implementou projectos digitais; e 38 por cento tem projectos em curso. Mais de metade (54 por cento) dos retalhistas inquiridos estão a implementar a digitalização em funções e processos de negócio existentes. Para um terço (31 por cento), a transformação digital significa transformar as receitas e os modelos de negócio das suas organizações, enquanto 58 por cento está a assistir à criação de novos processos de negócio digitais. Contudo, as TI sombra continuam a ser um problema, com 70 por cento a sentirem que os projectos digital sombra são a única forma de algumas partes da organização conseguirem concluir uma inovação com sentido.

Os clientes estão a impulsionar a transformação digital
Sem surpresas, para dois terços (66 por cento) dos retalhistas, os clientes são o principal motivo para a transformação digital. Noventa e um por cento admitem que os seus clientes esperam que eles se tornem mais digitais, e 69 por cento acredita que a transformação digital está a aumentar a concorrência. Aliás, a digitalização está a fazer mexer o sector do retalho mais do que outros sectores: três quartos (75 por cento) concordam que é impossível prever quem serão os seus principais concorrentes daqui a dez anos. No total, 86 por cento acreditam que a capacidade de mudar será crucial para que o seu negócio sobreviva nos próximos cinco anos

Notas para editores

O relatório ‘The Digital Transformation PACT’, da Fujitsu, está disponível para download em: http://www.fujitsu.com/pact
Este estudo quantitativo foi levado a cabo em Julho e Agosto de 2017 pela empresa de estudos independente Censuswide. Foram inquiridos 1.625 decisores empresariais em 14 países, de empresas de média e grande dimensão da administração pública, dos serviços financeiros, do retalho e da manufactura. O estudo incluiu quase 200 respondentes do sector do retalho. Todos os respondentes já tinham ou iniciado um projecto de transformação digital ou expressado interesse em fazê-lo no futuro.

Recursos online

Sobre a Fujitsu

A Fujitsu é a companhia líder japonesa de tecnologias de informação e comunicação (TIC) disponibilizando um leque completo de produtos tecnológicos, soluções e serviços. Cerca de 155.000 colaboradores da Fujitsu prestam suporte a clientes em mais de 100 países. Utilizamos a nossa experiência e o poder das TIC para moldar o futuro da sociedade com os nossos clientes. A Fujitsu Limited (TSE: 6702) apresentou receitas consolidadas de 4,5 biliões de ienes (40 mil milhões de dólares) para o ano fiscal que terminou a 31 de Março de 2017.

Para mais informações, visite www.fujitsu.pt ou www.fujitsu.com 

Pedro Amaral

Telefone: Telefone: +351 211 557 634
Mobile: Mobile: +351 93 298 11 03
E-mail: E-mail: pamaral@mediabold.com
Empresa - mediaBOLD

Susana Soares

Telefone: Telefone: 21 724 44 44
E-mail: E-mail: susana.soares@ts.fujitsu.com
Empresa - Fujitsu: Marketing Director

Date: 06 March, 2018
City: Lisboa