Skip to main content
  1. Home >
  2. Sobre a Fujitsu>
  3. Portugal Estudo Fujitsu revela que os retalhistas reduziram gastos com as TI mas não se esperam novos cortes no futuro

Portugal Estudo Fujitsu revela que os retalhistas reduziram gastos com as TI mas não se esperam novos cortes no futuro

A Fujitsu efectuou um estudo do mercado de retalho a nível europeu, que incluiu Portugal.

Fujitsu Technology Solutions

September 18, 2009
Estudo Fujitsu de Retalho

A Fujitsu efectuou um estudo do mercado de retalho a nível europeu, que incluiu Portugal, que revelou que os retalhistas continuam a retrair-se de grandes investimentos tendo em vista o actual clima económico e que 95% esperam que a retracção possa durar ainda mais dois anos.

O estudo, executado por meio de entrevistas directas junto de retalhistas europeus, salienta que a redução de custos é a maior prioridade no actual clima económico, com 43% dos inquiridos a confirmar cortes nos seus orçamentos TI. Contudo, a maioria não espera assistir no futuro a novos cortes nesses orçamentos. É interessante observar que um quinto dos entrevistados viu o seu orçamento de TI crescer porque as equipas de gestores procuram investir nos seus negócios durante a depressão para emergirem dela mais aptos, ágeis e fortes.

Embora 95% dos retalhistas classificassem as suas organizações como eficientes, só metade tem estabelecidas metas de produtividade específicas. Quando lhes foi pedido para nomearem a área que, segundo eles, teria o maior impacto na produtividade, 37% referiram sistemas de TI flexíveis, seguidos pela integração sem descontinuidades entre componentes (26%). Apenas 58% dos retalhistas medem actualmente o retorno de investimento dos seus sistemas de TI.

Segundo João Carvalho, responsável pela unidade de negócio de Retalho da Fujitsu Services, “esta pesquisa mostra que muitos Retalhistas estão actualmente a perseguir políticas de redução dos seus gastos em TI, centrando-se, essencialmente em objectivos de curto prazo. Apenas um terço utilizam os princípios de gestão “lean” para simplificar os seus sistemas, remover constrangimentos e eliminar desperdícios, política que, em contrapartida, conduzirá a benefícios significativos no médio prazo. Os retalhistas que adoptam este posicionamento, identificando as oportunidades de melhoramento dos sistemas críticos de negócio, e neles investindo durante esta fase economicamente adversa, colherão os benefícios a médio prazo e ficarão idealmente posicionados para desenvolverem os seus negócios, explorando as vantagens competitivas daí resultantes, no período pós-recessão.”

Sarah Kellett, consultora para a indústria a retalho da Fujitsu, afirmou que “é preocupante ver que um grande número de retalhistas ainda não se concentra em medir o verdadeiro valor para os negócios dos seus sistemas ou pessoal de TI. Num clima económico difícil, em que os orçamentos estão a ser reduzidos, é vital que os retalhistas compreendam o valor de todos os aspectos das TI para avaliar e identificar os sistemas empresariais críticos e assegurar que qualquer investimento é concentrado nessas áreas ”. A pesquisa revelou igualmente que poucos retalhistas empreenderam transformações significativas nos seus processos empresariais durante os últimos 12 meses e que, quando o fizeram, não o foi na área das TI.

Notas para o editor:

Sobre a Fujitsu

A Fujistu é um fornecedor líder de soluções tecnológicas de informação focadas na Internet para o mercado global. As suas tecnologias "pace-setting", plataformas de computação e telecomunicações líderes, e os colaboradores mundiais as áreas de sistemas e serviços tornam a Fujitsu na única empresa posicionada para lançar infinitas possibilidades na área Internet que ajudam ao sucesso dos seus clientes. Com sede em Tóquio, a Fujitsu Limited (TSE:6702) anunciou resultados consolidados de 5.48 triliões yen no ano fiscal que terminou a 31 de Março de 2001.

Sobre a Fujitsu Services

A Fujitsu Services é uma das empresas de serviços de Tecnologia de Informação líder na Europa, Médio Oriente e África. O resultado anual é de €3.3 mil milhões, emprega 18.000 pessoas e opera em mais de 20 países. Desenha, desenvolve e opera sistemas de tecnologias de informação e serviços para clientes nos serviços financeiros, telecomunicações, retalho, utilities e mercados governamentais. As suas competências chave são o fornecimento de gestão de infra-estrutura de Tecnologias de Informação e outsourcing através de ambientes de desktop, redes e centros de dados, juntamente com uma gama completa de serviços relacionados, desde consultoria até à integração e desenvolvimento. Com sede em Londres, a Fujitsu Services é braço europeu de serviços de Tecnologias de Informação da Fujitsu. O Grupo Fujitsu, com receitas de €33.4 mil milhões, é líder em sistemas de Tecnologias de Informação orientados para o cliente e serviços para o mercado global. O site da Fujitsu Services: www.fujitsu.pt.