Skip to main content
  1. Home >
  2. Sobre a Fujitsu>
  3. Portugal Alcançar o extraordinário com dados móveis no Fujitsu Polar Challenge

Portugal Alcançar o extraordinário com dados móveis no Fujitsu Polar Challenge

A Fujitsu Polar Challenge, é uma corrida de alta competição ao Pólo Norte Magnético, que tem como objectivo inspirar os participantes a ultrapassarem os seus limites e a alcançarem o extraordinário.

April 20, 2004

Seis equipas de três pessoas, compostas por exploradores do árctico experimentados e um homem “normal”, partiram para Resolute Island no Norte do Canadá, no dia 6 de Abril, e percorrerão 500 quilómetros em condições polares extremas.

Além de patrocinar o evento, a Fujitsu Services forneceu uma vasta gama de dispositivos de comunicação móvel, desde telefones por satélite a computadores portáteis wireless – uma infra-estrutura tecnológica essencial que permite às equipas manterem-se em contacto com os organizadores, amigos, família e colegas de trabalho. A Fujitsu também possui a sua própria equipa, a Equipa Fujitsu, que está em competição para ser a primeira a chegar ao pólo.

Tradicionalmente, os participante nestes eventos usam voz através de uma ligação por telefone de satélite para permanecerem em contacto, mas confiar nesta comunicação pode ser problemática: a recepção pode ser irregular devido à perda de energia ou sinal. Para fazer frente a este problema, a Equipa Fujitsu está a testar um método mais sofisticado – comunicação por e-mail de texto em PDAs móveis (Personal Digital Assistants), os quais não são afectados por uma recepção irregular, devido à sua capacidade de comunicar durante as curtas quebras de conectividade. Os PDAs estão equipados com uma carta série compacta de alta velocidade, que possibilita a comunicação com telefones por satélite e uma memória SDRAM (Synchronous Dynamic Random Access Memory), permitindo às equipas recuperarem a sua informação se o PDA se avariar ou congelar no clima árctico.

“Nunca fizemos este tipo de experiência antes,” afirmou Tony Gale, engenheiro técnico da Fujitsu: “Independentemente do que acontecer, aprenderemos. A Equipa Fujitsu é a única equipa na corrida a usar comunicações de dados enquanto toda a gente está a usar voz.”

Uma das outras preocupações, é que nestas condições extremas de menos 40º C é possível que os PDAs congelem, se estiverem muito tempo expostos ao frio. Os membros da equipa têm que manter os dispositivos junto ao corpo e não os podem retirar para fora, a não ser de noite, quando as tendas já aqueceram.

Para enviar um e-mail, a equipa efectua uma chamada para o satélite Iridium, que contacta a estação Iridium onde é feita uma chamada de acesso para o ISP. Este procedimento é similar ao aceder a uma conta de hotmail, mas muito mais lento (velocidade de 2.4 kbs por segundo i.e. 1/20th de uma ligação normal). Os e-mails têm de ser curtos devido a questões de largura de banda e duração da bateria. Adicionalmente, um relatório especial sobre as condições climatéricas do árctico, incluindo pormenores da previsão actual do tempo é concebida no árctico e enviada por e-mail para o Reino Unido.

De volta ao laboratório da Fujitsu, em Manchester, os e-mails são recebidos em servidores, que possuem um servidor de mail OpenHand instalado. Este produto é usado porque é excepcionalmente bom a receber e-mails em largura de banda baixa.

John Bamber, o gestor de projecto técnico da Fujitsu no árctico, afirmou: “As principais questões técnicas que a equipa encontrou estão relacionadas com a temperatura e com o tempo. Leva 45 segundos a aceder ao e-mail e 10 segundos a enviar, mas se o PDA for deixado ao frio muito mais tempo que isto, congelará. Devido à energia solar ser a única fonte de carga para as baterias desenvolvemos uma solução ‘hot box’ para as baterias, feita com tea lights, seguindo uma fonte de inspiração enquanto comia no meu restaurante chinês do costume” .

A solução tecnológica do Fujitsu Polar Challenge é realizada com elementos standard, mas com o conhecimento técnico, compreensão e um pouco de imaginação de como a equipa conseguirá trabalhar sob condições extremas.

As tecnologias chave usadas são:

  • Fujitsu-Siemens Loox 610 PDA, a corer o sistema operativo PC2003;
  • Carta série compacta de alta velocidade para comunicação telefónica com satélite;
  • Carta de memória SDRAM;
  • Telefone por satélite Motorola;
  • Serviço de telefone por satélite;
  • IRIDIUM Gateway para ligação ao ISP;
  • Um ISP público;
  • O Exchange2003 fornecendo um serviço de e-mail;
  • O Software OpenHand para assegurar a segurança das mensagens (128bit encriptação) e o acesso ao e-mail (serviço de dados a 2.4 kbps para ligação a satélite);
  • Aplicação .NET usada pelos Concorrentes para recolher informação para relatórios regulares para enviar para a base;
  • Energia solar para carregar as baterias.

Notas aos Editores

Sobre a Fujitsu Services

A Fujitsu Services é uma das empresas de serviços de Tecnologia de Informação líder na Europa, Médio Oriente e África. O resultado anual é de €3.3 mil milhões, emprega 18.000 pessoas e opera em mais de 20 países. Desenha, desenvolve e opera sistemas de tecnologias de informação e serviços para clientes nos serviços financeiros, telecomunicações, retalho, utilities e mercados governamentais. As suas competências chave são o fornecimento de gestão de infra-estrutura de Tecnologias de Informação e outsourcing através de ambientes de desktop, redes e centros de dados, juntamente com uma gama completa de serviços relacionados, desde consultoria até à integração e desenvolvimento. Com sede em Londres, a Fujitsu Services é braço europeu de serviços de Tecnologias de Informação da Fujitsu. O Grupo Fujitsu, com receitas de €33.4 mil milhões, é líder em sistemas de Tecnologias de Informação orientados para o cliente e serviços para o mercado global. O site da Fujitsu Services: www.fujitsu.pt.

Contacto

Ana Ferreira
Morada:Rua General Firmino Miguel, nº 6 - Piso A Green Park 1649-043 LISBOA Portugal
Phone Telefone:21 724 44 44
Email E-mail: ana.ferreira@pt.fujitsu.com
EmpresaFujitsu Services