Skip to main content
  1. Home >
  2. Sobre a Fujitsu>
  3. Portugal Opinião do nosso cliente

Portugal Opinião do nosso cliente

ICL ajuda os seus Clientes na área da Distribuição a transitar para o Euro

ICL

January 14, 2002

" A introdução da moeda unica no Grupo Maconde

Sendo um dos maiores retalhistas nacionais não alimentares, o Grupo Maconde, através das suas cadeias Macmoda e Tribo, cedo se preparou para a introdução da moeda unica nas suas lojas. Com efeito, desde meados de 1999 que todos os sistemas de informação do Grupo vieram a ser adaptados para esta realidade, nomeadamente nas àreas administrativas, financeiras e industriais.

Na vertente de retalho, contou a Maconde com o apoio da ICL/Fujitsu como o principal parceiro de apoio à introdução desta nova realidade.

Durante todo o ano de 2001 foram desenvolvidas pela ICL as alterações necessárias a esta alteração, segundo especificações da Maconde, com três directivas fundamentais – reduzido impacto operacional, transição automatizada e redução de necessidade de formação e treino.

Ainda no primeiro semestre de 2001 foi instalada a primeira versão aplicacional Euro EFT, correspondendo à mudança e preparação física de mais de uma centena de pontos de venda disseminados pelo País.
No ultimo trimestre de 2001 foram desenvolvidos conjuntamente pela Maconde e pela ICL/Fujitsu testes exaustivos de conformidade e de verificação aplicacional da versão que seria colocada em funcionamento no dia 1 de Janeiro de 2002.

No periodo de 26 de Novembro a 13 de Dezembro todas as lojas Macmoda e Tribo foram preparadas para a utilização plena do Euro como moeda base, processo desenvolvido integralmente através de processos de telemanutenção e em modo “unattended”. A partir desse momento a denominação de preços em Euros foi inserida em todas as lojas, sendo inclusivé antecipada, a titulo de teste final ao sistema, a facturação em Euros na ultima semana de Dezembro em cinco destas lojas.

No dia 2 de Janeiro de 2002, primeiro dia de abertura ao publico, todos os equipamentos se encontravam em pleno funcionamento, sem que qualquer problema se verificasse, salvo a natural e progressiva adaptação à nova realidade.

Segundo dados de 6 de Janeiro, e seguindo aliàs as tendências nacionais e europeias, 52% das transacções em moeda nas lojas do Grupo Maconde são já realizadas em Euros; as transacções EFT obedecem à média usual, de mais de 60% do volume total de transacções.

É nestes resultados que se espelha o bom trabalho realizado, e pelo qual todos nós nos congratulamos."

Rui Meleiro, Director de Informática
Grupo Macond